Arquivo de junho, 2010

Não houve jogo de compadres. O Uruguai deu a chance que África do Sul e França precisavam ao vencer o México por 1 a 0. Mas a anfitriã da Copa do Mundo e a atual vice-campeã mundial decepcionaram.

Com quatro pontos cada um após as duas primeiras rodadas, uruguaios e mexicanos avançariam de fase de empatassem seu jogo, independentemente do resultado de África do Sul e França.

Com a vitória uruguaia por 1 a 0, porém, sul-africanos e franceses teriam de vencer seu confronto direto e ainda tirar a diferença no saldo de gols.

A África do Sul até conseguiu vencer, mas apenas por 2 a 1. Com quatro pontos ganhos, a seleção da casa ficou em terceiro lugar em seu grupo.

Pela primeira vez na história das Copas, um país que seja a sede do torneio parou logo na primeira fase da competição.

Os sul-africanos deram adeus ao mundial por seu saldo de dois gols negativos, após o empate por 1 a 1 com o México, a derrota por 3 a 0 para o Uruguai e a vitória por 2 a 1 sobre a França. O Uruguai liderou o grupo com sete pontos, enquanto o México também fez quatro, mas com saldo de um gol positivo.

Já a França repete o fiasco de 2002. Naquele ano, na Copa da Coreia do Sul e do Japão, os franceses chegaram com o status de campeões mundiais.

Além disso, os franceses deram vexame também fora de campo. Anelka ofendeu o técnico Domenech e foi cortado, jogadores se recusaram a treinar por solidariedade ao atacante, patrocinadores deserdaram e o evidente racha entre atletas e comissão técnica ficou evidente para o mundo todo.

No entanto, logo na primeira fase, a França somou apenas um ponto, no empate sem gols com o Uruguai, e perdeu para Senegal na abertura do mundial e para a Dinamarca. Aquela campanha foi ainda pior em função de a seleção francesa não ter marcado um único gol em suas três partidas.

Na atual Copa, a França voltou a somar apenas um ponto e novamente em um empate sem gols contra o Uruguai. Depois disso, perdeu por 2 a 0 para o México e 2 a 1 para a África do Sul.

Os classificados

Já o Uruguai, que chegou desacreditado ao Mundial após ter classificado na repescagem, fez uma bela campanha e surpreendeu, classificando em primeiro lugar de forma invicta. Um empate sem gols com a França, e vitórias por 3 a 0 sobre os sul-africanos e 1 a 0 diante do México. Liderada pelo atacante Diego Forlán, a seleção uruguaia chega forte para disputar as oitavas de final.

O México, apesar de não ter mostrado um futebol empolgante, fez o suficiente para se classificar, em um grupo considerado um dos mais difíceis da Copa do Mundo. Agora, a equipe enfrenta o desafio de mostrar que é capaz de avançar para as quartas de final, feito que só conseguiu nos Mundiais de 1970 e 1986, quando foi anfitriã.

do R7.com